top of page

Crítica ontológica-materialista ao campo científico da Gestão Social.

Autoras(res):

Rossi Henrique Soares Chaves;

David Silva Franco.


Resumo: Propomos neste ensaio fomentar o debate e a reflexão, a partir da perspectiva ontológica- materialista, sobre a crítica à Gestão Social enquanto campo científico do conhecimento. A base teórica da Gestão Social fundamenta-se nas perspectivas weberianas e habermasianas para uma crítica à gestão hegemônica na sociabilidade capitalista, essencialmente voltada aos interesses de lucratividade, sobrepondo os retornos financeiros ao bem-estar social. Como proposta emancipatória, teóricos da Gestão Social propõem o consenso dialógico, a participação social nas decisões políticas, a racionalidade comunicativa para direcionar a gestão para uma sociedade mais igualitária. Nossa crítica se centra na limitação tanto das bases teóricas quanto das propostas emancipatórias deste campo, visto que sua perspectiva idealista a impede de analisar os reais desafios da luta de classes e como a produção de novas racionalidades perpassa necessariamente a alteração das bases materiais da reprodução social, sem a qual as possibilidades emancipatórias se tornam utópicas.


Palavras-chave: Gestão Social; Ontologia Materialista; Luta de Classes; Emancipação humana;



.

Posts recentes

Ver tudo

Prostituição: Para além do "ser ou não ser profissão".

Autoras(res): Marília Duarte de Souza; Deise Luiza da Silva Ferraz; Jade Mariá Pais Vaz de Melo. Resumo: Objetivamos analisar a prostituição enquanto atividade subsumida a um processo de produção e va

Comments


bottom of page