top of page

De endoidecer mente sã: Considerações acerca da relação entre a flexibilização no mundo do trabalho e o adoecimento mental de homens.

Atualizado: 5 de mar.

Autoras(res):

Emilly Bezerra Fernandes do Nascimento;

Guilherme Castro de Queiroz.


Resumo: Este artigo se propôs a realizar uma reflexão entre o trabalho e o adoecimento mental, estabelecendo um recorte de gênero. O objetivo geral do presente estudo foi analisar como a organização do trabalho no modo de produção capitalista tem impactado no adoecimento psíquico dos homens internados nas enfermarias de saúde mental do Hospital Universitário Onofre Lopes (HUOL). Para atingir os objetivos propostos foi realizado um estudo bibliográfico com complementação da pesquisa documental, através de prontuários, entrevistas sociais, diário de campo e sistemas hospitalares para dar fundamentação às bases teóricas elencadas. O desenvolvimento da discussão está pautado em dois tópicos e finalizando o debate com as considerações finais. Como resultados da pesquisa foi possível receber a partir dos dados fornecidos pelos usuários juntamente com o arcabouço teórico que existe uma clara relação entre a precarização do trabalho e o adoecimento mental de homens, sendo os padrões de masculinidade e as relações patriarcais fortes elementos de potencial agravante. Esse trabalho é fruto do que foi observado no processo de dois anos de construção deste artigo como Trabalho de Conclusão de Residência (TCR).


Palavras-chave: Saúde Mental; Precarização do Trabalho; Gênero; Masculinidades.



14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Prostituição: Para além do "ser ou não ser profissão".

Autoras(res): Marília Duarte de Souza; Deise Luiza da Silva Ferraz; Jade Mariá Pais Vaz de Melo. Resumo: Objetivamos analisar a prostituição enquanto atividade subsumida a um processo de produção e va

Comments


bottom of page