top of page

Trabalho e Saúde no Setor Bancário: Resgate do Pensamento Crítico Marxista da Medicina Social Latino-americana.

Autoras(res):

Deise Luiza Ferraz;

Bruno Souza Bechara Maxta.


Resumo: Objetivou-se analisar os elementos da determinação do processo de trabalho do setor financeiro brasileiro nas manifestações de saúde-doença dos seus trabalhadores e das suas trabalhadoras sob a reprodução ampliada do capital. O resgate do pensamento desenvolvido pela Medicina Social Latino-Americana (MSLA), particularmente o da Escola de Xochimilco, que agregou pesquisadoras e pesquisadores marxistas no debate da relação trabalho e saúde nas décadas de 1970 e 1980, permitiu analisar os dados quantitativos e qualitativos coletados na pesquisa. Entrevistas e análises documentais de relatórios foram utilizadas para identificar, nas funções do dinheiro no sistema capitalista, o germe do caráter adoecedor do setor. É dele que se desenvolve a necessidade da digitalização dos processos de trabalho, a consequente intensificação da gestão por metas e a constituição de cargas digitais. Concluímos que a luta pela saúde dos trabalhadores e das trabalhadoras do setor bancário passa necessariamente por superar as condições concretas que sustentam o fetichismo do dinheiro.


Palavras-chave: Saúde Coletiva Latino-Americana; Processo de Trabalho; Saúde do Trabalhador; Fetichismo do Dinheiro;



.

Posts recentes

Ver tudo

Prostituição: Para além do "ser ou não ser profissão".

Autoras(res): Marília Duarte de Souza; Deise Luiza da Silva Ferraz; Jade Mariá Pais Vaz de Melo. Resumo: Objetivamos analisar a prostituição enquanto atividade subsumida a um processo de produção e va

Comments


bottom of page