top of page

Sociedades do Trabalho Uberizado: o sonho do migrante permanece um pesadelo.

Atualizado: 5 de mar.

Autoras(res):

Fábio Tozi.


Apresentação: Este é um capítulo do livro Plataformas Digitais e Novas Desigualdades Socioespaciais, que busca contribuir com as reflexões e os esforços, individuais e coletivos, que têm sido empreendidos para compreender o processo de banalização das plataformas digitais. As questões envolvendo a plataformização - do trabalho, da sociedade, do território, da economia - é, sem dúvida, das mais relevantes na contemporaneidade, tanto no Brasil como nos demais países. A transição digital do capitalismo informacional acelera-se nas últimas décadas, ganhando um impulso catalisador com a eclosão da pandemia de Covid-19. Antes mais restritas aos usos estratégicos dos agentes hegemônicos (o Estado e as corporações). hoje a vida cotidiana dos lugares e agentes hegemonizados é progressivamente intermediada por objetos telemáticos, plataformas digitais, algoritmos e afins.


REFERÊNCIA: TOZI, Fábio (orgs.). Plataformas Digitais e Novas Desigualdades Socioespaciais. São Paulo, editora Max Limonad, 2023.



Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page